Caso Clínico #01 – O Soldado Ryan

Após 12 anos de formado com mais de 30.000 atendimentos, incluindo muitos atendimentos de urgência e emergências, algumas histórias foram marcantes na minha profissão de médico, além de fornecerem importantes lições.

 

Caso número #01 – O Soldado Ryan

Soldier salute at sunset

Vou voltar no meu primeiro ano após o término da faculdade, em 2008.

Nessa época, minha vida melhorou, consegui (com sorte e muita felicidade) a única vaga de médico do Exército em Ribeirão Preto na 5ª CSM, e estava fazendo meu treinamento militar inicial em Pirassununga no 13º Regimento de Cavalaria Mecanizado.

Certo dia recebo um comunicado urgente do Exército. Eu deveria retornar imediatamente a Ribeirão Preto. Motivo => Um soldado havia tido uma Parada Cardiorrespiratória (PCR) durante o treinamento físico.

Sim, era isso, não tinha entendido errado: Um jovem de 18 anos, tinha tido uma Morte Súbita Revertida durante o exercício físico.

 

Como ocorreu esse evento trágico?

Rotineiramente 3 vezes por semana, nós fazíamos exercícios físicos em um Centro de Treinamento (Cava do Bosque). Após um treino de corrida, o Soldado Ryan (nome fictício), disse que precisava tomar uma água. Foi até o bebedouro, tomou um pouco de água e caiu no chão desacordado. Estava sem pulso, sem respiração, sem responder a qualquer chamado. A maior emergência que pode existir => Parada cardiorrespiratória.

Sim! a Parada Cardiorrespiratória (PCR) tem como característica, diminuir em torno de 10% a chance de sobrevivência para cada minuto que passa.

Pelos relatos, rapidamente o Tenente-Coronel junto com os militares iniciaram os primeiros socorros com massagem cardíaca, e acionaram o médico do local, além de chamar a ambulância.

Logo o SAMU chegou, o médico Dr. Salvador Brasileiro (nome fictício) deu um primeiro choque (desfibrilação), iniciou manobras de suporte avançado de vida e colocou o jovem na ambulância para transferência ao Hospital mais próximo. Há relato de terem sidos necessários mais choques no caminho, um total de 07 choques ou desfibrilações. Foi feito também intubação oro traqueal e posteriormente, internação em UTI.

PCR - Cadeias de sobrevivência.PNG

No dia seguinte, eu já estava em Ribeirão Preto e fui logo falar com o Coronel. O Comandante solicitou que nós fossemos ao hospital, e para eu tomar ciência de tudo o que estava acontecendo e dar todo suporte necessário aos familiares.

Na UTI, as notícias não eram boas, ainda em coma, intubado, sem diagnóstico do motivo da parada cardíaca, o rapaz de 18 anos, iria ficar um bom tempo internado na tentativa de sobreviver.

 

Compreendendo um pouco mais dos detalhes!

Nos dias seguintes, o quartel estava em alvoroço, somente se comentava sobre o assunto do Soldado Ryan, todos me perguntavam o que será que tinha acontecido, se ele iria sobreviver. Os exercícios físicos foram momentaneamente suspensos e algumas investigações começaram a serem feitas.

Os familiares, logicamente estavam muito preocupados e ansiosos, mas me recordo que eles foram educados e totalmente honestos em relação ao que tinha acontecido. Explicaram que o Soldado Ryan já estava passando mal ao jogar futebol, já tinha tido sintomas como pré-sincope, tontura, durante esforço físico. Aqui vou pedir desculpas, mas como já se passaram mais de 10 anos, não recordo exatamente se o Ryan tinha tido somente sensação de desmaio (pré-sincope) ou se já havia tido uma perda de consciência antes.

Essa parte que estou relatando trás importantes lições e aprendizados.

Primeira Lição: Sintomas no esforço físico ou logo após esforço têm que ser investigado!

Dor torácica no esforço físico ou na recuperação é um sinal de alerta.

Desmaio (síncope) no esforço físico é algo que nunca pode deixar de ficar sem uma investigação adequada!!

Outros sintomas como palpitações, tontura aos esforços, sensação de desmaio, também necessitam de investigação.

 

Dito isso, surgem algumas perguntas:

Se ele estava tendo sintomas porque foi aceito no exército?

Ele passou por uma adequada avaliação pré-participação de atividade física?

 

Tudo isso foi solucionado, o que nos trás novas lições.

Foi avaliado o prontuário de registro da entrevista do Soldado Ryan antes de entrar para o Exército. Foi revista a avaliação do médico que fez a liberação para o soldado entrar no Exército. Confesso que eram letras feias, escritas com correria, enfim letra de médico. Porém o importante era que estava tudo registrado, escreveu que o jovem negava sintomas, descreveu o exame físico, entre outras anotações. O médico em questão, também jovem, com pouco tempo de formado, tinha escapado de ter um marco pesado em sua carreira.

Mais uma vez a família, muito honestamente, relatou que o Soldado Ryan na imensa vontade de entrar para o exército, tinha omitido as informações de que estava passando mal. Os familiares disseram que para Ryan, entrar para o Exército Brasileiro era o seu sonho. O Coronel (a quem até hoje admiro pela sabedoria que tinha) ciente das informações, me disse que contava comigo para oferecer todo suporte para família, independente de qualquer coisa, pois era uma família que estava unicamente preocupada com a sobrevivência do seu menino.

Lição número 02 (para médicos): Algo fundamental, mas que não custa lembrar, é da importância das anotações no prontuário!

 

E como foi que evoluiu a situação do Soldado Ryan?

Foi uma situação difícil, devido a intubação prolongada, foi necessário realizar uma traqueostomia, também foi solicitado uma transferência para o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP.

Até então, o soldado seguia sem um diagnóstico médico firmado.

O primeiro hospital fez muito bem o papel de manter o paciente vivo e dar condições de recuperação. Quando foi transferido para o Hospital das Clínicas, o Soldado Ryan já estava mais estável e pode iniciar uma investigação. Logo nos primeiros dias foi feito o diagnóstico: uma anomalia de coronárias.

Diagnóstico: Anomalia de coronárias

No caso do Soldado Ryan, ele já nasceu com essa má formação. A sua artéria coronária esquerda que irriga grande proporção do coração, tinha sua origem no lado direito e para chegar no lado esquerdo, estava passando entre a artéria aorta e a artéria pulmonar.

No esforço físico, o coração exige uma maior demanda de fluxo sanguíneo e oxigênio, porém a artéria coronariana esquerda responsável por essa função, era comprimida pela Artéria Aorta e pela Artéria Pulmonar e dessa forma, gerava-se uma isquemia miocárdica. Sabemos que isquemia pode gerar arritmias, inclusive isquemia pode levar a fibrilação ventricular (uma arritmia relacionada a morte súbita)

 

Esse quadro poderia ter sido diagnosticado antes da ocorrência da Morte Súbita?

Sim. Essa é a Lição 03 – Prevenção!

Importante reforçar que o jovem já estava apresentando sintomas no esforço físico. Dessa forma, em um Teste Ergométrico bem feito, possivelmente teria alguma manifestação de isquemia miocárdica e/ou arritmias no esforço e/ou na recuperação.

Cabe ressaltar que um Teste Ergométrico mal feito, em que o paciente não faz o esforço necessário ou não tem a monitorização mínima recomendada durante a recuperação após o esforço, poderia deixar passar sinais eletrocardiográficos que indicariam uma alteração de isquemia ou arritmias.

Escrevi dois textos sobre Teste Ergométrico:

Um deles sobre uma visão geral do Teste Ergométrico ou Teste de Esforço => O que é o Teste Ergométrico?

E outro sobre os parâmetros analisados sobre o Teste Ergométrico ou Teste de Esteira => Teste Ergométrico – Entendendo os parâmetros do Teste de Esteira

 

O jovem tinha sido avaliado no SUS e estava aguardando a realização de exames (não me recordo quais exames pediram e se solicitaram o teste ergométrico). Nessa época (01 década atrás) sabia que o SUS de Ribeirão Preto tinha áreas de excelência, como por exemplo, tratamento de linfomas, lúpus e tratamento de doenças cardiológicas de alta complexidade, porém o SUS tem infelizmente uma boa parte que é precária, longe das condições ideais. Naquela época ouvia comentários que talvez era mais rápido conseguir um Cateterismo Cardíaco, do que um Teste Ergométrico pelo SUS. Fato é que os sintomas descritos mereciam um afastamento de atividade física até o esclarecimento diagnóstico que poderia vir através de um Teste Ergométrico realizado adequadamente.

 

Quais as principais causas de Morte Súbita em pacientes jovens durante exercício físico?

Tabela - Morte Súbita Relacionada ao exercício.JPG

Vemos no quadro acima, que a maioria das causas cardiovasculares relacionadas a Morte Súbita Cardíaca em atletas jovens tem relação com a Cardiomiopatia Hipertrófica.

Ainda vou fazer um texto específico sobre a Cardiomiopatia Hipertrófica que é uma doença que pode acometer 01 em cada 500 adultos, sendo considerada a principal causa de Morte Súbita no esforço físico em jovens com menos do que 35 anos. Mais de 90% dos portadores de Cardiomiopatia Hipertrófica tem alguma alteração eletrocardiográfica no ECG de repouso. Segundo informações do uptodate, menos de 5% dos portadores de Miocardiopatia Hipertrófica tem eletrocardiograma normal. O diagnóstico pode ser feito com boa acurácia através do ecocardiograma. O Teste Ergométrico também pode detectar alterações relacionadas a gravidade como arritmias, resposta deprimida da pressão arterial no esforço, entre outros.

Link: O que é o Ecocardiograma?

Vemos que a anomalia de coronárias aparecer como segunda causa mais frequentes de morte súbita relacionada com exercício em atletas jovens.

Outras causas de Morte Súbita em Atletas Jovens

Aqui vou usar como fonte de referência dados do uptodate (empresa que considero uma das mais confiáveis em informações médicas e que mantém atualizações frequentes).

Em um estudo com 06 milhões de recrutas militares nos Estados Unidos, com média de idade de 19 anos (17 a 35 anos). 86% das mortes súbitas foram relacionado ao exercício.

Origem anômala das coronárias correspondeu a 33%

Miocardite 20%

Doença Ateroscleróticas das Coronárias 16%

Miocardiopatia Hipertrófica 13%

 

Abro parênteses para explicar dados acima, em que a Miocardiopatia Hipertrófica não foi causa mais comum. Acredito que tal fato foi em decorrência da idade média ter sido muito jovem (19 anos).

O uptodate também ressalta diferenças entre países, sendo que na Itália a Displasia Arritmogênica de Ventrículo Direito ou Cardiomiopatia Arritmogênica do Ventrículo Direito é uma das causas mais comuns de morte súbita relacionada ao esforço físico. Esse fator explica parcialmente, a recomendação de realizar eletrocardiograma em uma avaliação antes da participação em atividades físicas, por parte dos guidelines europeus.

Outras causas de Morte Súbita Cardíaca são:

Síndrome do QT longo (possível de ser detectada por um eletrocardiograma)

Síndrome de Brugada (possível de ser suspeitada pela história familiar e por eletrocardiograma)

Taquicardia Ventricular Polimórfica Catecolaminérgica (não aparece no ECG de repouso, mas pode ser detectada em um Teste Ergométrico)

Intervalo QT curto (possível de ser detectada por um eletrocardiograma)

Síndrome da repolarização precoce (possível de ser detectada por eletrocardiograma).

Finalmente o uptodate cita investigações em que a Morte Súbita Cardíaca em jovens atletas que não tinham alterações cardíacas prévias, porém estavam usando hormônios anabolizantes para aumentar a performance cardíaca, e foram encontrados na autópsia achados de miocardite ou hipertrofia.

Em uma visão geral de tudo que foi descrito acima, vimos que até mesmo um simples, rápido e barato exame de eletrocardiograma, pode ser muito importante em uma avaliação para exercício físico.

 

Voltando ao caso clínico, como ficou o soldado Ryan ao final de um ano?

No final de um ano (2018), o Soldado Ryan ainda tinha a marca da cicatriz da traqueostomia, estava sem sequela motora ou seja tinha todos os movimentos do corpo preservado. Sobreviveu, ficou com uma leve sequela em relação a memória, havia relato de esquecer itens nas compras, por exemplo, chegava na padaria e esquecia o que tinha que comprar.

 

E o Exército Brasileiro, como lidou com os médicos?

O Exercício Brasileiro em um dia que já havia marcado uma reunião em data especial, homenageou os dois médicos que participaram do atendimento do Soldado Ryan. O médico que estava no local na hora da Parada Cardíaca e o Médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Eu sinceramente achei muito justa a homenagem ao Dr. Salvador Brasileiro médico do SAMU, era um médico com muita experiência em Emergências, eu já o conhecia como médico contrato da Unidade de Emergência do HC-FMRP-USP e sabia da sua excelente capacidade como médico.

Dr. Salvador Brasileiro ajudou a salvar a vida do jovem.

No fundo eu sabia que o médico do local não tinha feito muita coisa, talvez porque tudo foi muito rápido e eu não estava presente, mas sei que o Tenente-Coronel merecia também uma homenagem, o fato do soldado não ter ficado com nenhuma sequela neurológica grave, deu-se ao fato da massagem cardíaca ter sido de qualidade, realizado de prontidão e acionamento rápido do SAMU.

O Tenente-Coronel ajudou a evitar sequelas neurológicas graves no jovem soldado.

Um sinal de que o treinamento da população em relação a PCR pode ajudar a salvar vidas.

Lição básica em uma PCR: necessário pedir por ajuda e desfibrilador o mais rápido possível (SAMU – 192) e realizar uma massagem cardíaca com qualidade, para evitar sequelas e melhorar a chance de sobrevivência.

 

Considerações finais:

Esse acontecimento marcou meu início da profissão de médico em 2008.

Em resumo, trouxe algumas lições importantes. Sintomas no esforço devem ser avaliados adequadamente. O prontuário médico é importante.  O treinamento da população sobre como agir em uma PCR trás resultados.

Esse caso clínico serve como uma revisão das causas cardiológicas de Morte Súbita e um reforço em relação a ficar atento a sinais de alerta que o organismo nos dá, e um incentivo a realizar uma prevenção.

Em relação ao meu ano de médico Tenente do Exército Brasileiro, posso dizer que foi um ano excelente. Apesar de recém formado em 2008, todos me tratavam com respeito, eu tinha uma boa qualidade de vida e gostava do que fazia, além das amizades. Infelizmente, perdi o contato com a maioria do pessoal dessa época. Ao sair do exército entrei logo em seguida em um período conturbado da minha vida que foi a Residência Médica no Hospital das Clínicas de 2009 a 2011, mas que foi de extrema importância para evoluir na profissão.

Esse ano bom no exército até me inspirou a fazer uma recordação de como foi atuar como médico do Exército Brasileiro em Ribeirão Preto => Minha Vida de Médico #01 – Exército Brasileiro

Enfim, a história é real, somente os nomes são fictícios. Os eventos cardiológicos em jovens realizando exercícios físicos são raros, mas trágicos. Acontecem, mas tem prevenção!

Um grande abraço aos meus amigos do Exército Brasileiro e espero ter contribuído com alguma informação relevante!

🏅Martine Grael e Kahena Kunze 🇧🇷garantem o bicampeonato olímpico na classe 49er da vela ⛵️ 

Qual ouro a mais vc espera para o Brasil 🇧🇷? Comente abaixo

#tokyo2021 #olimpiadas2021 #ourobrasil #esporteesaude
🏅E a primeira medalha feminina do Brasil em Olimpíadas da ginástica vem com Rebeca Andrade, com orgulho! Prata 🥈com gostinho de ouro e emocionante!  Quem viu?  Comentem o que acharam desse show! 

#Toquio2020 #Olimpics #Esporteesaude #Cardiologiadoesporte #rebecaandrade
Primeiro campeão da história do Surf 🏄 nas Olimpíadas e primeiro medalhista de ouro 🥇 do Brasil 🇧🇷 em Tóquio 🇯🇵! Parabéns Italo Ferreira!
 ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ 
Sigo torcendo pelos brasileiros e incentivando a prática de esportes.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ 
E vc, quais modalidades está acompanhando e para quem está torcendo? Comente!
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ 
Um bom dia a todos!
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
#esporteesaude #olimpiadasfan #cardiologiadoexercício
As vacinas produzidas pela Pfizer e Moderna foram relacionadas a miocardite e pericardite por centros de vigilância sanitária nos Estados Unidos, Israel e Europa.

Já adianto que as próprias Entidades Governamentais Reguladoras descrevem que esse evento é raro e que o benefício da vacinação tem superado os riscos até o presente momento. ⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀
Entre o público mais afetado com esse efeito adverso estão adolescentes e adultos jovens do sexo masculino.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Dos casos notificados, o início do problema se deu, em sua maioria, após a segunda dose.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ 
De maneira geral os pacientes responderam bem ao tratamento e serão acompanhados para verificar consequências futuras. 
 
A possibilidade de miocardite deve ser considerada em jovens que desenvolveram dor no peito, falta de ar ou palpitações após receberem a vacina de RNA mensageiro (Pfizer e Moderna). 
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ 
Todavia, segundo informações atualizadas do Uptodate®: 

``Sua incidência é rara e amplamente superada pelos benefícios da vacinação para Covid-19``. 
⠀⠀⠀⠀⠀⠀ 
E você já recebeu a vacina contra Covid-19? Comente!
 ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ 
Att,
Dr. Rafael Vinícius Otsuzi / CRM-SP: 130.190
Médico Cardiologista formado pela Universidade de São Paulo –
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ 
#ribeirãopreto #covid_19 #covid #vacina #miocardite #cardio #miocarditeviral
O número estimado de hipertensos no mundo passou de 01 bilhão de pessoas! 

Nas últimas quatro décadas houve aumento de 90% nos casos, sendo que 597 milhões foram em homens e 529 milhões em mulheres. 

Atualmente a pressão arterial  é considerada a principal comorbidade que leva à incapacidade, principalmente por AVC e sequelas de infarto do miocárdio. 

Em 2025 estima-se que o número de hipertensos afetará 1,56 bilhões de pessoas!

Eu quero ajudar você a prevenir a Hipertensão Arterial e reverter essa tendência mundial. 

Para isso, vamos analisar o que outros especialistas citam como principais fatores no aumento expressivo da Hipertensão: 

►Ingestão elevada de sódio e baixa de potássio. 
►Sedentarismo.
►Envelhecimento da população.

Você sabia que mais de 90% dos brasileiros(as) têm uma ingestão inadequada de potássio?

No post anterior eu explico os benefícios do potássio para redução da pressão arterial e em breve darei dicas relevantes sobre como adequar o sal na alimentação, além de sempre incentivar a prática de exercícios físicos! 

Acompanhe e compartilhe para juntos revertermos essa tendência de aumento da pressão arterial e vivermos com mais qualidade de vida.

Até breve! Atenciosamente,
 ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ 
Dr. Rafael Vinícius Otsuzi / CRM-SP: 130.190
Médico Cardiologista formado pela Universidade de São Paulo –
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

#prevenção #qualidadedevida #hipertensãoarterial #cardiologistaribeiraopreto
#cardiologista #pressãoalta
Quais os benefícios e riscos da ingestão de potássio para prevenção ou controle da pressão arterial?

Fortes evidências na literatura médica atual mostram a relação entre o aumento da ingestão de potássio e a diminuição da pressão arterial.

A nova Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial cita que a suplementação de potássio pode ser uma alternativa para PREVENÇÃO de hipertensão Arterial. 

É seguro? Sim! 
A suplementação de potássio, se acompanhada por um médico, se mostrou segura e benéfica. 

Qual a ingestão adequada e o impacto na pressão arterial?

Uma ingestão adequada de potássio, na ordem 3 a 4 g/dia, pode acarretar uma diminuição de 5,3 mmHg na Pressão Arterial Sistólica e 3,1 mmHg na Pressão Arterial Diastólica.

Esse resultado tem impacto modesto, porém, significativo no controle da pressão arterial. 

Para você aumentar a ingestão de potássio de forma prática e segura, aqui vai uma lista de alimentos com pouco sódio e ricos em potássio:

- Banana
- Batata-inglesa
- Beterraba
- Cenoura
- Ervilha
- Feijão
- Frutas secas
- Laranja
- Melão
- Vegetais de cor verde-escura

Vale ressaltar ainda que os substitutos do sal contendo cloreto de potássio e menos cloreto de sódio (30% a 50%) são úteis para reduzir a ingestão de sódio e aumentar a de potássio, apesar de limitações em seu uso! Portanto, nunca usá-los em excesso!

Atenção! Se você tem Pressão Alta e faz uso de medicamentos anti-hipertensivos, não faça suplementação de potássio por conta própria. 

Alguns remédios para Hipertensão Arterial podem levar a acúmulo excessivo de potássio no organismo e consequentemente arritmias graves ou até fatais. 

Esse foi o post#05 de uma série sobre como melhorar a pressão arterial com alimentação e mudança no estilo de vida. Acompanhe já que toda semana escreverei uma postagem nova para seu benefício. ⠀⠀⠀⠀⠀

Dr. Rafael Vinícius Otsuzi / CRM-SP: 130.190
Médico Cardiologista formado pela Universidade de São Paulo –
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP

#ribeirãopreto #potássio #hipertensão #alimentaçãosaudavel #dietasaudável
Será que temos uma boa notícia para os amantes de café? ☕️

Sim! 
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A nova Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial da Sociedade Brasileira de Cardiologia nos apresentou estudos interessantes. 

Além de ser rico em cafeína, o café contém polifenóis como os ácidos clorogênicos que, com sua ação antioxidante, podem trazer benefícios para a saúde do seu coração e artérias. ❤

O café também possui magnésio e potássio. Acompanhe que o próximo post será dedicado aos benefícios do potássio para a pressão arterial.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
"Mas doutor, falam que café faz mal..."
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A cafeína pode elevar a pressão arterial por mais de 03 horas, porém, com o tempo nós desenvolvemos uma tolerância e esse efeito tende a diminuir. 
 
📄 Estudos foram realizados para prever os efeitos a longo prazo da ingestão de café sobre a pressão arterial e é aí que temos a boa notícia! 

Os três estudos mais recentes não associaram a ingestão de café em doses habituais, a maior incidência de hipertensão arterial. 

Uma meta-análise mostrou que o consumo de café se associou a um efeito discreto na REDUÇÃO do risco de hipertensão arterial. Saliento que foi somente uma meta análise, em que os participantes tinham um consumo leve a moderado de café. Um único estudo ainda é pouco para recomendar a ingestão de café no sentido de prevenção.

Em termos práticos, o que podemos afirmar é que o café se mostrou seguro em quantidade leve a moderada. 
⠀⠀⠀⠀⠀
Qual a dose considerada segura para consumo? 🧐
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Recomenda-se um consumo moderado de café, sem exceder a quantidade de 200mg de cafeína por dia (cerca de 280 ml de café coado). 

Vale citar que cada pessoa reage de uma forma diferente. Algumas pessoas podem ter gastrite, insônia e até palpitações, mesmo com doses habituais. 

Se quiser se aprofundar no tema, escrevi em meu site sobre cafeína e seus efeitos cardiovasculares. Lá você encontrará tabelas com a quantidade de cafeína em diversas bebidas, entre outras informações.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Um abraço!
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Dr. Rafael Otsuzi
Médico Cardiologista formado pela Universidade de São Paulo –
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
#ribeiraopreto #cafe  #coração #cardio #saude
Quer notícia melhor do que chocolate ajudar no controle da pressão arterial? Será mesmo?

Um estudo recente feito com 10 ensaios clínicos randomizados mostrou que o aumento no consumo de produtos com cacau reduz a pressão sistólica e diastólica em 4,5 mmHg e 2,5 mmHg, respectivamente.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Isso acontece porque produtos de cacau são ricos em flavonóides, substâncias com ação antioxidante que estimulam a produção de óxido nítrico pelo organismo. 
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O óxido nítrico, por sua vez, promove o relaxamento dos vasos sanguíneos fazendo com que o sangue flua melhor e ajude a diminuir a pressão arterial.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Embora haja evidências científicas dos efeitos do cacau e seus produtos sobre a hipertensão no curto prazo, ainda faltam mais estudos para comprovar este benefício a longo prazo.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Sendo assim, para quem gosta de chocolate e já consome regularmente, uma recomendação prática é substituir o chocolate ao leite pelo chocolate amargo que contém maior quantidade de cacau e menos açúcar. Deve-se ficar atento as calorias e evitar o ganho de peso. Aqueles que tem diabetes não devem adotar o chocolate com açúcar sem antes consultar seu médico. 
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Lembrando que essa recomendação não é uma regra padrão, mas apenas uma referência que pode variar de acordo com características de cada pessoa, como: gasto energético diário, peso, níveis de glicemia, insulina e triglicérides.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Att,
Dr. Rafael Vinícius Otsuzi / CRM-SP: 130.190
Médico Cardiologista formado pela Universidade de São Paulo -
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
#ribeirãopreto #hipertensão #saudeebemestar #tratamentonatural #cacau
A Hipertensão Arterial, popularmente conhecida como Pressão Alta, representa um grave problema de saúde pública já que afeta milhares de pessoas a cada ano.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Trata-se de uma doença crônica em que o nível da pressão arterial se mantém elevado de maneira persistente. Os níves atuais considerados anormais no consultório são pressão sistólica igual ou superior a 140mmHg e/ou pressão diastólica igual ou superior a 90mmHg.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Considerada um importante fator de risco para doenças cardiovasculares, a Hipertensão Arterial é uma condição que muitas vezes não apresenta sintomas aparentes. Por isso, fazer ``checkups`` regulares e buscar o tratamento adequado é fundamental para evitar que ocorram complicações cardiovasculares em idade precoce. 
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Algumas abordagens terapêuticas convencionais como a prática regular de atividade física regular, redução no consumo de sal, melhora da qualidade do sono, entre outras, são bastante comentadas e embasadas cientificamente.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Ao longo das próximas semanas conversaremos sobre as novas evidências a favor ou contra a eficácia no controle da pressão arterial relacionado a:
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
- Atividade física.
- Bebidas alcoólicas.
- Chocolate e produtos com cacau.
- Cafeína.
- Controle de estresse.
- Laticínios.
- Magnésio e cálcio.
- Perda de peso.
- Potássio.
- Respiração lenta.
- Sódio e substitutos na dieta (Potássio).
- Suplementos.
- Vitamina D
- Espiritualidade
- Padrão Alimentar (Dieta DASH -Dietary Approach to Stop Hypertension). 
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Quer saber mais? Acompanhe as próximas postagens e marque seus amigos ou familiares que também se interessam pelo assunto.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Att,
Dr. Rafael Vinicius Otsuzi - CRM: 130.190
Médico Cardiologista formado pela Universidade de São Paulo -
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
#hipertensãoarterial #tratamentonãomedicamentoso #pressãoalta #tratamento #controle #saúdedocoração #pressãosistólica #pressãodiastólica #cardiologia
Hoje a palavra é #gratidão. Só tenho a agradecer por mais um ano de vida! 

Eu até iria escrever muito mais, porém morrendo de vontade de chegar em casa logo para comemorar com minha esposa e dar um abração no meu filhinho!  Obrigado a todos que de alguma forma lembraram do meu aniversário e enviaram os parabéns!!

Textos relacionados:

Teste Ergométrico – Entendendo os parâmetros do Teste de Esteira

O que é o Teste Ergométrico?

Ecocardiograma

Check-up Cardiológico

Exercício físico

Minha Vida de Médico #01 – Exército Brasileiro

Sobre Dr. Rafael Otsuzi

 

3 comentários sobre “Caso Clínico #01 – O Soldado Ryan

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.