Categorias Antipsicotico Medicamentos

Quetiapina: Para que serve, Efeitos Colaterais e Cuidados ao Tomar

Bem-vindo ao Portal Medicina Ribeirão!

Hoje, vamos abordar a Quetiapina, um medicamento antipsicótico utilizado para tratar uma variedade de condições. Seja você um paciente que acabou de receber uma prescrição, um familiar procurando entender mais, ou simplesmente alguém curioso sobre o assunto, este artigo é para você.

Anúncio

Prevalência das doenças tratadas com Quetiapina no Brasil

De acordo com dados do Ministério da Saúde, estima-se que cerca de 2% da população brasileira sofra de transtorno bipolar, e a esquizofrenia afeta aproximadamente 1,1% dos brasileiros. A depressão, por sua vez, é ainda mais comum, afetando cerca de 5,8% da população.


O que é Quetiapina?

A Quetiapina é um medicamento antipsicótico, frequentemente classificado na categoria dos antipsicóticos atípicos ou de segunda geração. Este medicamento atua no sistema nervoso central, modulando os níveis de certos neurotransmissores, como a serotonina e a dopamina, que são essenciais para o funcionamento adequado do cérebro e estão frequentemente desequilibrados em condições psiquiátricas.


Para Que Serve a Quetiapina?

A Quetiapina é usada para tratar uma variedade de condições psiquiátricas, incluindo:

  1. Transtorno Bipolar: Pode ser utilizada tanto para tratamento de episódios de mania quanto para episódios depressivos associados ao transtorno bipolar.
  2. Esquizofrenia: É eficaz no tratamento de sintomas psicóticos, como alucinações e delírios.
  3. Depressão Maior: Usada como um adjuvante no tratamento da depressão, especialmente quando os tratamentos convencionais não são suficientes.
  4. Transtornos de Ansiedade: Em alguns casos, pode ser prescrita para ajudar no manejo da ansiedade.

Benefícios da Quetiapina

  • Versatilidade no Tratamento: A Quetiapina é útil em uma ampla gama de distúrbios psiquiátricos.
  • Menos Efeitos Extrapiramidais: Comparado com antipsicóticos típicos, a Quetiapina apresenta menor risco de efeitos colaterais como rigidez muscular e tremores.
  • Melhora do Sono: Pode ajudar a regular os padrões de sono em pacientes com insônia relacionada a condições psiquiátricas

O que você precisa saber antes de tomar Quetiapina

Como todos os medicamentos, a Quetiapina deve ser tomada com cuidado.

  • Contraindicações: A Quetiapina não é recomendada para pessoas com alergia conhecida a qualquer componente da fórmula.
  • Uso em populações especiais: Em idosos com demência, a Quetiapina deve ser usada com cautela. Gestantes só devem usar se o benefício justificar o risco potencial para o feto.
  • Interações com outros medicamentos: A Quetiapina pode interagir com uma série de medicamentos, o que pode alterar o seu funcionamento ou aumentar o risco de efeitos colaterais graves.
Esta não é um lista completa, e outros medicamentos podem interagir com a Quetiapina. É fundamental que informe ao seu médico todos os medicamentos que você está tomando, incluindo medicamentos sem receita médica, vitaminas e suplementos alimentares.

Outras Considerações Importantes

  • Efeitos Colaterais: A Quetiapina pode causar sonolência, aumento de peso, boca seca, e em alguns casos, pode aumentar o risco de diabetes e alterações no colesterol.
  • Síndrome Metabólica: O uso prolongado de Quetiapina pode estar associado a um risco aumentado de síndrome metabólica.
  • Síndrome de Abstinência: A descontinuação abrupta pode levar a sintomas de abstinência.

Efeitos Colaterais da Quetiapina

Apesar de sua eficácia, a Quetiapina pode causar uma variedade de efeitos colaterais, que variam em severidade e frequência. É importante que pacientes e profissionais de saúde estejam cientes desses efeitos para um manejo adequado. Aqui está um resumo detalhado e didático desses efeitos colaterais:

Efeitos Colaterais Comuns

  1. Sedação: Sonolência e sensação de cansaço são comuns, especialmente no início do tratamento.
  2. Ganho de Peso: Pode ocorrer aumento de peso devido a alterações no apetite e no metabolismo.
  3. Tontura: Sensação de tontura, principalmente ao levantar-se rapidamente, devido à hipotensão ortostática.
  4. Boca Seca: Diminuição da salivação.
  5. Constipação: Dificuldade na digestão e movimento intestinal.
  6. Visão Embaçada: Alterações na visão, geralmente temporárias.

Efeitos Colaterais Graves

  1. Síndrome Neuroléptica Maligna: Uma condição rara, mas potencialmente fatal, caracterizada por febre, rigidez muscular, confusão e alterações no estado mental.
  2. Discinesia Tardia: Movimentos involuntários e incontroláveis, especialmente do rosto e da língua.
  3. Agranulocitose: Diminuição perigosa dos glóbulos brancos, aumentando o risco de infecções.
  4. Hiperglicemia: Aumento dos níveis de glicose no sangue, o que pode ser perigoso para pacientes diabéticos.
  5. Hipotensão Ortostática: Queda na pressão arterial ao se levantar, que pode causar tontura e desmaios.

Efeitos Colaterais Psiquiátricos

  1. Ansiedade e Agitação: Alguns pacientes podem experimentar aumento da ansiedade.
  2. Insônia: Dificuldade para dormir ou alterações no padrão de sono.
  3. Alterações de Humor: Variações no humor, incluindo depressão ou mania.

Efeitos em Populações Específicas

  1. Idosos com Demência: Há um risco aumentado de morte em idosos com demência relacionada à psicose.
  2. Gravidez e Amamentação: A Quetiapina deve ser usada com cautela, considerando os riscos potenciais para o feto ou o bebê.

Considerações Importantes

  • Monitoramento Regular: É importante monitorar o peso, os níveis de glicose no sangue e o perfil lipídico regularmente.
  • Ajuste da Dose: A dosagem deve ser ajustada individualmente, começando com uma dose baixa e aumentando gradualmente.
  • Não Interromper Abruptamente: A interrupção abrupta pode levar a sintomas de abstinência.

Seroquel – Marca de Referência da Quetiapina

Descrição Geral

  • Fabricante: AstraZeneca
  • Uso: O Seroquel é um medicamento antipsicótico frequentemente prescrito para tratar condições como esquizofrenia, transtorno bipolar e depressão maior.
  • Mecanismo de Ação: Atua alterando a atividade de certos produtos químicos no cérebro, ajudando a melhorar os sintomas dessas condições.

Apresentações do Seroquel

  • Seroquel 25mg
  • Seroquel 100mg
  • Seroquel 200mg

Preços Estimados da Quetiapina (Incluindo Genéricos e Marcas)

  • Quetiapina Genérico 25mg: R$21,61 – R$53,21
  • Quetiapina Genérico 100mg: R$35,86 – R$135,49
  • Quetiapina Genérico 200mg: R$49,85 – R$234,78
  • Quetros 25mg: R$49,48
  • Quetros 100mg: R$108,99
  • Quetros 200mg: R$220,15
  • Quet 25mg: R$39,23
  • Quet 100mg: R$107,05

Os preços podem variar dependendo de fatores como localização e farmácia.

Considerações Importantes

  • Prescrição Médica: A quetiapina, incluindo o Seroquel, deve ser prescrita por um médico, levando em consideração o histórico clínico do paciente e a adequação do medicamento para seu caso específico.
  • Acompanhamento: Pacientes usando quetiapina devem ser regularmente monitorados por um profissional de saúde para avaliar a eficácia e possíveis efeitos colaterais do tratamento

Reflexão final sobre Quetiapina

Ao refletir sobre o papel da Quetiapina no tratamento de condições psiquiátricas, é crucial reconhecer a importância do conhecimento detalhado sobre os efeitos colaterais deste medicamento, assim como a necessidade de consultas regulares com médicos especializados, especialmente psiquiatras. Este aspecto é particularmente vital, pois os efeitos colaterais podem variar significativamente entre os indivíduos e o manejo adequado destes é um componente essencial para o sucesso terapêutico.

Agradecemos aos médicos psiquiatras que contribuíram para este post no Portal Medicina Ribeirão, oferecendo insights valiosos que enriquecem nosso entendimento sobre a Quetiapina. Suas contribuições são um testemunho da importância da colaboração interdisciplinar na medicina, destacando como a expertise compartilhada pode beneficiar pacientes e colegas de profissão.

Além disso, a disponibilidade do teleatendimento pelos psiquiatras amplia o acesso ao cuidado especializado, permitindo que pacientes que não possam realizar consultas presenciais ainda recebam a orientação e o suporte necessários. Este modelo de atendimento é uma adaptação importante no mundo moderno, oferecendo flexibilidade e conveniência para pacientes e profissionais da saúde.


Referência:

  • Asmal, L., Flegar, S.J., Wang, J., Rummel-Kluge, C., Komossa, K., Leucht, S. (2013). Quetiapina versus outros antipsicóticos atípicos para esquizofrenia. Cochrane Database of Systematic Reviews, Edição 11, Art. No.: CD006625. DOI: 10.1002/14651858.CD006625.pub3. Leia o estudo completo aqui.

Dr. Rafael Vinícius Otsuzi Médico pela Universidade de São Paulo - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP Residência Médica: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo - HC - FMRP USP Especialista em Cardiologia pela Associação Médica Brasileira (AMB) Título de Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC)

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Compartilhar
Publicado por
Tags: antipsicóticos medicamentos Quetiapina

Postagens recentes

  • Medicina e Saúde

Aproveite o Sol e Alimentos Ricos em Vitamina D

Você já parou para pensar no papel vital que a vitamina D desempenha em nossa…

2 semanas atrás
  • Medicina e Saúde

Frutas Cítricas para Aumentar a Absorção de Minerais

Frutas cítricas, com seus sabores vibrantes e aroma fresco, são mais do que apenas um…

3 semanas atrás
  • Medicina e Saúde
  • News
  • Notícias

Água Engarrafada e a contaminação por Nanopartículas de plástico

O estudo recente sobre a presença de nanoplasticos em água engarrafada, publicado no Proceedings of…

4 semanas atrás
  • Medicina e Saúde

Hidradenite: o que é, causas, diagnóstico e tratamento

Hidradenite, frequentemente subestimada e pouco conhecida, é uma condição dermatológica crônica que desafia não apenas…

4 semanas atrás
  • Doenças Infecciosas
  • Medicina e Saúde

Infecção pelo HTLV: Uma visão geral

O vírus linfotrópico de células T humanas (HTLV) é um agente infeccioso que, apesar de…

4 semanas atrás
  • Medicina e Saúde

Pé de Atleta: Compreendendo a micose dos Pés

A Micose dos Pés ou Tinha dos Pés, comumente referida como "Pé de Atleta", é…

4 semanas atrás