Pular para o conteúdo

Forame Oval Patente (FOP): Entendendo esta Condição Cardíaca

Imagem figurada e explicativa sobre a condição de Forame Oval Patente no corpo humano

O Forame Oval Patente (FOP) é uma condição médica que se caracteriza pela presença de um orifício no coração que não se fechou adequadamente após o nascimento. 

Este orifício, chamado forame oval, está normalmente presente no coração fetal e permite que o sangue rico em oxigênio proveniente da placenta chegue até o músculo do coração e o cérebro, uma vez que os pulmões ainda não estão funcionais antes do nascimento. 

Após o nascimento, quando os pulmões começam a funcionar, este orifício geralmente se fecha.

No entanto, em cerca de 20% a 25% dos adultos, o forame oval permanece aberto, condição chamada de Forame Oval Patente.


Anomalia Congênita no Coração

médica ouvindo coração de um bebê com estetoscópio

O FOP é considerado uma anomalia cardíaca congênita, mas é uma condição benigna em muitos casos e pode não causar nenhum sintomas ou problemas. 

Entretanto, em algumas situações, pode permitir que o sangue passe do lado direito do coração para o lado esquerdo, potencialmente carregando coágulos de sangue, bolhas de ar ou gotículas de gordura, que podem então ser transportados para o cérebro ou outros órgãos.

Sintomas e complicações do FOP

Em muitos casos, o FOP é assintomático e a pessoa pode nem saber, com essa condição. 

Por outro lado, em alguns casos, pode levar a sintomas ou complicações, especialmente em situações que aumentam a pressão no lado direito do coração, como tosse, esforço ou a adoção de certas posições corporais.

Risco de coágulos e acidentes vasculares

A principal preocupação com o FOP é o risco de um acidente vascular cerebral (AVC), especialmente em pessoas mais jovens. 

Um coágulo de sangue que se forma em uma veia do corpo pode, teoricamente, atravessar o FOP, ir para o lado esquerdo do coração e depois ser bombeado para o cérebro, causando um AVC. 

Apesar desse risco ser geralmente pequeno, pode ser maior em pessoas, com outros fatores de risco para coágulos sanguíneos.

Diagnóstico e tratamento do FOP

O diagnóstico pode ser feito por meio de um ecocardiograma transtorácico ou, em alguns casos, ecocardiograma transesofágico, exames que utilizam ultrassom para obter imagens do coração.

Durante este exame, pode ser feito um teste de microbolhas, que consiste em uma solução com pequena quantidade de soro fisiológico agitada com um pouco de ar, injetada na veia do paciente. 

Se houver essa condição, as microbolhas aparecerão no lado esquerdo do coração nas imagens de ultrassom.

Exames e testes para identificação do FOP

Imagem figurada e explicativa sobre a condição de Forame Oval Patente no corpo humano

A identificação do FOP geralmente requer exames de imagem específicos, pois a condição pode ser assintomática e não ser detectada em um exame físico ou em um eletrocardiograma de rotina. 

A seguir, são apresentados os principais exames que podem ser usados para identificar o FOP:

  • Ecocardiograma Transtorácico (ETT): O ETT é um exame não invasivo que usa ondas sonoras para criar imagens do coração. Embora seja menos sensível que a ETE para a detecção do FOP, permite o diagnóstico em muitos casos, principalmente em crianças. 
  • Ecocardiografia Transesofágica (ETE): Este é um dos exames mais comuns e eficazes para diagnosticar o FOP. Durante este exame, um tubo fino com um dispositivo de ultrassom na extremidade é passado pela garganta até o esôfago, proporcionando imagens detalhadas do coração. Muitas vezes, um “teste de microbolhas” é realizado durante a ETE, no qual uma solução com microbolhas é injetada na corrente sanguínea do paciente. Se o FOP estiver presente, as microbolhas aparecerão no lado esquerdo do coração nas imagens de ultrassom.
  • Cateterismo Cardíaco Direito: Embora não seja comumente usado apenas para o diagnóstico do FOP, este procedimento invasivo pode ser usado em algumas situações para confirmar a presença do FOP e realizar o fechamento do mesmo. Durante este procedimento, um cateter é inserido através de uma veia e guiado até o coração.

O importante é lembrar que, mesmo quando o FOP é identificado, é necessária uma avaliação cuidadosa para determinar se a condição está representando aumento do risco de complicações, como um acidente vascular cerebral.

Leia também:

Opções de Tratamento e Cuidados Cardíacos

Geralmente, o FOP é assintomático e o tratamento não é necessário, pois não há maior risco de complicações. 

Todavia, em pessoas que tiveram um evento neurológico prévio, seja transitório (AIT) ou permanente (AVC), pode ser considerado o fechamento do FOP para evitar a ocorrência de novos eventos, por meio de um procedimento que utiliza um dispositivo inserido por meio de um cateter para fechar o orifício. 

Revelando o segredo por trás do FOP

Apesar de sua alta prevalência, essa condição não representa um problema na maioria das pessoas. Apenas aqueles pacientes que apresentaram AIT ou AVC e não foi encontrada nenhuma outra causa, devem ser avaliados para o seu fechamento.

Existem características específicas do FOP avaliadas pelo ecocardiograma, principalmente transesofágico, que aumentam a chance de um coágulo passar através desse orifício e chegar ao cérebro. 

Portanto, é importante que cada caso seja avaliado individualmente, levando em consideração os benefícios e riscos potenciais do tratamento.

Na clínica AMZ, você poderá fazer o seu ecocardiograma transtorácico ou transesofágico com teste de microbolhas, se necessário.

Dispomos de uma equipe de ecocardiografistas bem treinados e experientes para a correta avaliação do FOP.

Perguntas Frequentes sobre Forame Oval Patente (FOP)

image 50

1. O que é o Forame Oval Patente (FOP)?

O Forame Oval Patente (FOP) é uma condição presente em alguns adultos, onde há uma pequena abertura no coração que não se fechou completamente após o nascimento. Isso é normal durante a vida fetal, mas em cerca de 25% dos adultos essa abertura persiste.

2. Quais são os sintomas do Forame Oval Patente?

Geralmente, o FOP não apresenta sintomas. No entanto, em alguns casos, pode causar condições como enxaquecas, fadiga e até mesmo acidentes vasculares cerebrais (AVCs).

3. O que causa o Forame Oval Patente?

O Forame Oval Patente ocorre quando o forame oval, uma abertura no coração que normalmente fecha logo após o nascimento, permanece aberto. A causa exata para isso ocorrer ainda não é completamente compreendida pela ciência.

4. Quais são os riscos associados ao Forame Oval Patente?

Embora o FOP em si não seja perigoso, pode aumentar o risco de certas condições, como AVCs, especialmente em pessoas jovens. Outros riscos menos comuns incluem embolia pulmonar e enxaquecas.

5. Como é diagnosticado o Forame Oval Patente?

O diagnóstico do FOP geralmente envolve um exame de imagem do coração, como um ecocardiograma. Em alguns casos, pode ser necessária uma ecocardiografia transesofágica para confirmar o diagnóstico.

6. Quais são as opções de tratamento para o Forame Oval Patente?

As opções de tratamento para o FOP dependem da presença de sintomas e do risco de complicações. Em muitos casos, não é necessário tratamento. Em outros, podem ser utilizados medicamentos para prevenir coágulos sanguíneos ou pode ser necessária uma cirurgia para fechar a abertura.

7. O Forame Oval Patente é hereditário?

Ainda não está claro se o FOP tem um componente hereditário. No entanto, parece ser mais comum em pessoas cujos pais também têm a condição.

8. É possível levar uma vida normal com o Forame Oval Patente?

Sim, muitas pessoas com FOP levam vidas normais e saudáveis. O principal fator de risco é o potencial para o desenvolvimento de AVC, mas isso pode ser gerenciado com medicamentos e estilo de vida saudável.

9. A cirurgia para o Forame Oval Patente é arriscada?

Toda cirurgia tem riscos, mas, em geral, a cirurgia para o FOP é considerada segura e eficaz. As complicações são raras, mas podem incluir danos ao coração, pulmões ou vasos sanguíneos.

10. O Forame Oval Patente pode ser prevenido?

Como o FOP se desenvolve antes do nascimento, não há maneira conhecida de preveni-lo. A prevenção se concentra principalmente em gerenciar os riscos associados ao FOP, como a formação de coágulos sanguíneos.

Resumo final sobre o Forame Oval Patente

Apesar de sua prevalência, essa condição ainda é uma condição pouco compreendida e é um campo ativo de pesquisa. 

Embora possa estar associado a um risco aumentado de AVC em algumas pessoas, a relação entre FOP e AVC ainda não é totalmente compreendida e está sendo estudada. 

Par tanto, ainda que o fechamento do FOP possa reduzir o risco de AVC em alguns casos, ainda não está claro quais pacientes se beneficiarão mais deste procedimento. 

Portanto, é importante que cada caso seja avaliado individualmente, levando em consideração os benefícios e riscos potenciais do tratamento.

Faça sua avaliação clínica com a AMZ! Nossa clínica é especializada em cardiologista e nosso objetivo é sermos o mais transparente possível com nossos pacientes em relação às suas condições de saúde.

Você pode agendar uma consulta hoje e receber um atendimento humanizado por meio da nossa equipe médica. Venha cuidar da sua saúde cardiológica com a AMZ!

estilo azul mar 01 1

Referências:

Nota de Revisão Técnica

Revisado por Dr. Rodrigo Silvestre Marinho, Cardiologia, Especialista em Ecocardiografia.

CRM: 126457, RQE: Ecocardiografia 323601

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conectando Conhecimentos e Paixões

Sou um médico cardiologista com uma paixão incansável pelo aprendizado e uma missão de compartilhar esse conhecimento com vocês. Neste espaço, mostrarei caminhos fascinantes para

Ver artigo

Índice