Pular para o conteúdo

Sopro Cardíaco: O que Você Precisa Saber

mulher pegando no peito com dor - artigo sobre Sopro Cardíaco: O que Você Precisa Saber -

O que é um sopro cardíaco 

O sopro cardíaco é um ruído provocado pelo fluxo de sangue dentro do coração, que o médico ouve quando escuta o coração com um estetoscópio durante um exame físico. 

Este ruído pode ter causas patológicas como mal funcionamento das válvulas do coração ou até a presença de algum orifício,  mas também causas fisiológicas como o aumento da velocidade do fluxo sanguíneo dentro do coração durante uma atividade física, ou mesmo pela frequência cardíaca alta, muito comum em crianças (sopro inocente).

Medica ouvindo sopro em crianca

Sopro durante a ausculta cardíaca

Durante a ausculta cardíaca, o profissional de saúde pode detectar um som que é semelhante ao de um vento ou um jato de água.

Este som, conhecido como sopro cardíaco, pode ser causado por turbulências no fluxo de sangue ao passar através das estruturas cardíacas. 

Esses sopros cardíacos são classificados principalmente pelo seu grau de intensidade, porém apresentam várias características que ajudam na determinação de sua causa, como, por exemplo, local onde são melhor auscultados, seu padrão e  duração.

Causas e tipos de sopros cardíacos

imagem de um exame de ecocardiograma para identeificar causa e tipos de sopro cardíaco

Os sopros cardíacos são classificados em diferentes tipos de acordo com suas características, que podem ajudar a indicar as possíveis causas.

Essas causas podem ser patológicas ou fisiológicas.

Entre as principais causas patológicas temos, principalmente, as alterações das válvulas cardíacas, porções hipertrofiadas do músculo cardíaco e presença de algum orifício.

Já as causas fisiológicas temos, principalmente, as relacionadas à frequencia cardíaca alta, muito comum em crianças e durante esforços físicos.

Sintomas e importância do sopro cardíaco

Um sopro cardíaco pode ser um importante indicador de problemas cardíacos.

Avaliação dos sintomas e impacto no coração

cardiologista dando diagnóstico médico sobre sopro no coração

A detecção de um sopro cardíaco é,muitas vezes, o primeiro passo para o diagnóstico de condições patológicas cardíacas.

Embora alguns sopros cardíacos sejam inocentes (fisiológicos, não associados a patologias), outros podem ser um sinal de condições mais sérias.

A presença do sopro associada a sintomas clínicos norteiam quais os melhores exames para se chegar a um diagnóstico e nos colocam em atenção para uma alteração cardíaca já instalada.

Investigação e diagnóstico do sopro cardíaco

O diagnóstico de um sopro cardíaco começa com uma avaliação clínica, mas exames complementares são muitas vezes necessários para confirmar a hipótese diagnóstica.

Exames complementares e avaliação cardiológica

Se um sopro cardíaco é detectado durante um exame físico, o médico provavelmente solicitará exames complementares para avaliar a estrutura e a função do coração.  

Entre esses exames, destacam-se:

  • Eletrocardiograma (ECG): Este é um dos exames mais básicos e comumente realizados para avaliar a atividade elétrica do coração. O ECG pode ajudar a identificar arritmias cardíacas, infarto do miocárdio passado ou recente e problemas no sistema de condução do coração.
  • Ecocardiograma: Este exame utiliza o princípio do ultrassom para criar imagens do coração. É um exame não invasivo, indolor, de rápida execução e não produz radiação, podendo ser feito até por gestantes.

O ecocardiograma é um exame fundamental na avaliação dos sopros, pois permite avaliar toda a parte estrutural cardíaca.

É possível avaliar como tamanho, forma e espessura das paredes do coração, morfologia de suas válvulas, a força de contração do músculo cardíaco, a presença de líquido ao redor do coração, bem como a relação do coração com as estruturas adjacentes a ele.

Pode também quantificar as alterações funcionais das suas válvulas e o fluxo sanguíneo através das várias estruturas cardíacas, permitindo detectar turbulências que podem estar associadas a sopros.

Portanto, o ecocardiograma pode diagnosticar as patologias cardíacas que produziram o sopro.

Mas também, e não menos importante, ele pode diagnosticar causas fisiológicas do sopro (não relacionadas a doenças), excluindo as patológicas e evitando inúmeros outros exames desnecessários.

Nas crianças é muito comum auscultar sopros que podem ser tanto por cardiopaticas congênias ou adquiridas (causas patológicas).

Mas também, uma frequencia alta de sopros “inocentes”, que são aqueles causados pelo padrão de fluxo acelerado que elas tem,não indicando doença alguma.

Outro achado também comum nos exames de ecocardiograma tanto em crianças quanto em adultos  são os escapes fisiológicos das válvulas.

Nada mais são que pequenos refluxos que ocorrem no fechamento normal das válvulas, nada tendo de patológico, e consequentemente, não necessitando tratamento. 

  • Teste de esforço: Este exame é realizado enquanto o paciente realiza um esforço físico, geralmente caminhar ou correr em uma esteira ou bicicleta ergométrica, enquanto o coração é monitorado através de eletrodos. O teste de esforço pode ajudar a determinar se a causa do sopro cardíaco está afetando a capacidade do coração de responder ao esforço.
  • Ressonância magnética cardíaca: Este é um exame de imagem que permite maior detalhamento de algumas estruturas do coração por sua alta resolução. Pode ser particularmente útil quando os outros exames não fornecerem informações suficientes. Porém, não é muito acessível em centros menores, além do alto custo.
  • Cateterismo cardíaco: Este exame, por ser invasivo, é geralmente reservado para quando os exames não invasivos não são suficientes para o diagnóstico, ou quando esses exames não invasivos indicam uma alteração potencialmente tratável pelo cateterismo, ou em suspeita de alterações coronárias ou mesmo, quando os sintomas do paciente são muito sugestivos de obstrução coronariana . Permitem avaliar as artérias coronárias, a anatomia cardíaca, bem como a pressão dentro das câmaras do coração.
imagem ilustrativa de um cardiologista segurando um coração - Investigação e diagnóstico sopro cardíaco

A escolha dos exames complementares vai depender dos sintomas do paciente, das características do sopro e da suspeita clínica do médico.

Estes exames ajudarão a definir se o sopro é um achado benigno ou se está associado a uma doença cardíaca que necessita de tratamento.

A clínica AMZ Diagnósticos Médicos realiza os exames de ecocardiograma.

Teste ergométrico, eletrocardiograma e outros exames cardiológicos com uma equipe totalmente preparada para a realização destes exames, bem como, totalmente humanizada para explicação e esclarecimento sobre os exames realizados.

Caso necessite realizar algum exame cardiológico, entre em contato com a nossa equipe pelo número (16) 32368506 ou (16) 988566495 e faça seu agendamento. 

Perguntas frequentes sobre sopro cardíaco

DUVIDAS E PERGUNTAS FAQ 9

O que é um sopro cardíaco?

Um sopro cardíaco é um som anormal ou ruído que ocorre durante os batimentos cardíacos, geralmente devido ao fluxo sanguíneo turbulento.

Quais são as causas mais comuns de um sopro cardíaco?

As causas mais comuns de um sopro cardíaco incluem problemas nas válvulas cardíacas, como estreitamento (estenose) ou vazamento (insuficiência), além de defeitos cardíacos congênitos.

Quais são os sintomas associados a um sopro cardíaco?

Em muitos casos, um sopro cardíaco não apresenta sintomas. No entanto, em alguns casos, podem ocorrer falta de ar, fadiga, dor no peito ou desmaios.

Como um sopro cardíaco é diagnosticado?

Um sopro cardíaco é diagnosticado por meio de um exame físico realizado por um médico, que ouve os ruídos cardíacos com um estetoscópio. Exames adicionais, como ecocardiograma, podem ser solicitados para avaliar a causa e a gravidade do sopro.

Um sopro cardíaco é sempre um sinal de doença cardíaca?

Não necessariamente. Nem todos os sopros cardíacos indicam uma doença cardíaca grave. Alguns podem ser funcionais e desaparecerem com o tempo, enquanto outros podem ser causados por fatores não relacionados ao coração.

Quais são os diferentes graus de gravidade de um sopro cardíaco?

Os sopros cardíacos são classificados em diferentes graus, que variam conforme a intensidade e a repercussão clínica. Eles são avaliados como grau 1 (muito fraco) até grau 6 (muito forte).

O sopro cardíaco pode desaparecer com o tempo?

Sim, em alguns casos, principalmente se for um sopro funcional ou causado por uma condição transitória, como uma infecção. No entanto, é importante realizar um acompanhamento médico para monitorar a progressão do sopro.

É necessário tratamento para um sopro cardíaco?

O tratamento depende da causa e da gravidade do sopro cardíaco. Em alguns casos, nenhum tratamento é necessário, enquanto outros podem exigir medicamentos, intervenção cirúrgica ou acompanhamento regular.

Existem medidas preventivas para evitar um sopro cardíaco?

Em muitos casos, não é possível prevenir um sopro cardíaco, especialmente se for causado por fatores congênitos. No entanto, manter uma vida saudável com hábitos alimentares adequados e exercícios físicos regulares pode contribuir para a saúde cardiovascular, em geral.

O sopro cardíaco afeta pessoas de todas as idades?

Sim, o sopro cardíaco pode afetar pessoas de todas as idades, desde recém-nascidos até idosos. É importante avaliar e monitorar o sopro cardíaco em diferentes faixas etárias para determinar o curso adequado de ação.

Índice

0 0 Votos
Vote
Inscreva
Notifique por
guest
1 Comentário
Comentários em linha
Ver todos os comentários
trackback

[…] durante um exame médico de rotina, quando o médico ouve um som característico chamado “sopro” no coração do bebê. Em outros casos, a condição pode não ser descoberta até que a […]

1
0
Deixe seu comentáriox