Pular para o conteúdo

Viagra: Tudo que você precisa saber – Dr. Rafael Otsuzi Cardiologista

comprimidos azuis, simbolizando o viagra
Tabela de conteúdos
  1. História do Viagra
  2. Funcionamento
  3. Viagra e o coração
  4. Indicações e contraindicações
  5. Efeitos colaterais
  6. FAQs – Perguntas frequentes

\"Comprimidos

O Viagra, conhecido pelo seu princípio ativo, o sildenafil, é um medicamento popularmente utilizado para tratar a disfunção erétil. Mas, será que o Viagra pode afetar o coração? Neste artigo, vamos abordar a relação entre o Viagra e a saúde cardiovascular, bem como os possíveis riscos e benefícios.

História do Viagra

Descoberta acidental

A descoberta do Viagra foi um acaso. Durante a década de 90, a Pfizer estava pesquisando um medicamento para tratar a angina, uma condição cardíaca que causa dor no peito. Porém, os pesquisadores perceberam que o sildenafil tinha um efeito notável na melhora das ereções, e assim, o Viagra foi lançado como um medicamento para disfunção erétil em 1998.

Uso médico

Além do tratamento da disfunção erétil, o Viagra também é utilizado para tratar a hipertensão arterial pulmonar (HAP), uma condição que afeta os vasos sanguíneos dos pulmões e do coração.

Funcionamento

Mecanismo de ação

O sildenafil age inibindo a enzima fosfodiesterase tipo 5 (PDE5), o que leva a um aumento nos níveis de óxido nítrico e GMPc no corpo. Isso, por sua vez, promove a dilatação dos vasos sanguíneos e a ereção.

Efeitos no corpo

O Viagra aumenta o fluxo sanguíneo no pênis, facilitando a ereção. Porém, também pode afetar outros órgãos e sistemas do corpo, incluindo o sistema cardiovascular.

Viagra e o coração

Efeitos cardiovasculares

O sildenafil tem efeitos vasodilatadores, o que pode levar a uma redução na pressão arterial. Porém, é importante lembrar que o Viagra não é um medicamento anti-hipertensivo e não deve ser utilizado com essa finalidade.

Benefícios potenciais

Em alguns estudos, o uso de sildenafil demonstrou melhorar a função cardíaca em pacientes com hipertensão arterial pulmonar.

Riscos e precauções

Apesar dos possíveis benefícios, o Viagra também pode apresentar riscos para a saúde cardiovascular. O medicamento pode interagir com outros remédios que afetam o coração, como nitratos e bloqueadores dos canais de cálcio, aumentando o risco de efeitos colaterais graves. Além disso, o Viagra pode causar uma queda na pressão arterial, o que pode causar efeitos colaterais para pessoas com problemas cardíacos pré-existentes.

Indicações e contraindicações

Quando é indicado

O Viagra é indicado para o tratamento da disfunção erétil em homens adultos. O medicamento também pode ser prescrito para tratar a hipertensão arterial pulmonar, conforme mencionado anteriormente.

Quando não é indicado

O Viagra é contraindicado para pessoas com alergia ao sildenafil ou a qualquer componente da fórmula, e para pacientes que utilizam medicamentos à base de nitratos ou doadores de óxido nítrico, como isordil, monocordil, sustrate e semelhantes. Além disso, pessoas com problemas cardíacos graves, como insuficiência cardíaca descompensada ou angina instável, devem evitar o uso de Viagra.

Efeitos colaterais

Comuns

Os efeitos colaterais mais comuns do Viagra incluem dor de cabeça, rubor facial, congestão nasal, tonturas e distúrbios visuais.

Raros e graves

Embora menos comuns, alguns efeitos colaterais graves podem ocorrer, como infarto do miocárdio, arritmias cardíacas, acidente vascular cerebral e priapismo (ereção prolongada e dolorosa).

Interações medicamentosas

É importante informar o médico sobre todos os medicamentos que você está tomando antes de iniciar o uso do Viagra. Além dos nitratos e doadores de óxido nítrico, o Viagra pode interagir com outros medicamentos, como bloqueadores dos canais de cálcio, inibidores da protease, antibióticos e outros inibidores da PDE5.

Veja abaixo, tabela com várias interações medicamentosas para evitar.

Dose e administração

A dose recomendada de Viagra varia de acordo com a condição tratada e a resposta individual ao medicamento. Geralmente, a dose inicial recomendada para disfunção erétil é de 50 mg, podendo ser ajustada conforme necessário. Para a hipertensão arterial pulmonar, a dosagem pode ser diferente.

Alternativas ao Viagra

Existem outras opções de tratamento para a disfunção erétil além do Viagra, como o tadalafil (Cialis), vardenafil (Levitra) e avanafil (Stendra). Além disso, tratamentos não medicamentosos, como terapia sexual, dispositivos de ereção a vácuo e implantes penianos também podem ser considerados. É importante consultar um médico para discutir a melhor opção de tratamento para o seu caso específico.

FAQs – Perguntas frequentes

\"\"

\"\"

Tabela comparativa entre Viagra e Cialis

AspectoViagra (Sildenafil)Cialis (Tadalafil)
FabricantePfizerEli Lilly
Início de ação30 a 60 minutos15 a 45 minutos
Duração do efeito4 a 6 horasAté 36 horas
Dosagens disponíveis25 mg, 50 mg e 100 mg2,5 mg, 5 mg, 10 mg e 20 mg
AdministraçãoDeve ser tomado com estômago vazioPode ser tomado com ou sem alimentos
Janela de tempo para atividade sexual1 hora antesAté 36 horas antes
Uso diárioNão recomendado para uso diárioPode ser utilizado em doses menores (2,5 mg ou 5 mg) diariamente
Interação com alimentosÁlcool ou alimentos gordurosos podem reduzir a eficáciaInterações com alimentos são menos prováveis; consumo excessivo de álcool deve ser evitado

Esta tabela compara as principais diferenças entre o Viagra (sildenafil) e o Cialis (tadalafil). Lembre-se de que a escolha entre os dois medicamentos deve ser feita em conjunto com um médico, considerando as necessidades e condições de saúde do paciente.

\"\"

Tabela comparativa entre Viagra e Stendra:

Aqui está uma comparação entre o Viagra (sildenafil) e o Stendra (avanafil), destacando suas principais diferenças:

AspectoViagra (Sildenafil)Stendra (Avanafil)
FabricantePfizerVivus Inc./Menarini Group
Início de ação30 a 60 minutos15 a 30 minutos
Duração do efeito4 a 6 horas6 a 12 horas
Dosagens disponíveis25 mg, 50 mg e 100 mg50 mg, 100 mg e 200 mg
AdministraçãoDeve ser tomado com estômago vazioPode ser tomado com ou sem alimentos
Janela de tempo para atividade sexual1 hora antes15 a 30 minutos antes
Uso diárioNão recomendado para uso diárioNão recomendado para uso diário
Interação com alimentosÁlcool ou alimentos gordurosos podem reduzir a eficáciaMenos sensível à interação com alimentos e álcool em comparação ao Viagra

Esta tabela compara as principais diferenças entre o Viagra (sildenafil) e o Stendra (avanafil). Ambos são medicamentos usados para tratar a disfunção erétil, mas apresentam algumas variações em relação ao início de ação, duração do efeito e interação com alimentos. A escolha entre os dois medicamentos deve ser feita em conjunto com um médico, considerando as necessidades e condições de saúde do paciente.

Tabela – Nomes comerciais:

Nome ComercialPrincípio AtivoLaboratório
ViagraSildenafilPfizer
HellevaLodenafilaCristália
VigamedApomorfinaSchering-Plough
CialisTadalafilaEli Lilly
StendraAvanafilaVivus Inc./Menarini Group
SpedraAvanafilaVivus Inc./Menarini Group

Tabela com interações medicamentosas:

\"alerta\"
MedicamentoEfeito/InteraçãoGerenciamento / Risco
1Álcool (etílico)Aumenta o efeito hipotensorRisco C: Monitorar
2Alfa-bloqueadores (não seletivos)Aumenta o efeito hipotensorRisco D: Modificar
3Alfa-bloqueadores (uroseletivos)Aumenta o efeito hipotensorRisco C: Monitorar
4Nitrito de amilaAumenta o efeito vasodilatadorRisco X: Evitar
5Agentes redutores da pressão arterialAumenta o efeito hipotensorRisco C: Monitorar
6Ciprofloxacina (sistêmica)Aumenta a concentração sérica de SildenafilRisco C: Monitorar
7Inibidores do CYP3A4 (moderados)Diminui a concentração sérica de SildenafilRisco C: Monitorar
8Inibidores do CYP3A4 (fortes)Aumenta a concentração sérica de SildenafilRisco D: Modificar
9DapoxetinaAumenta o efeito hipotensor ortostáticoRisco X: Evitar
10Eritromicina (sistêmica)Aumenta a concentração sérica de SildenafilRisco D: Modificar
11FexinidazolAumenta a concentração sérica de substratos do CYP3A4 (alto risco com inibidores)Risco X: Evitar
12Suco de toranjaAumenta a concentração sérica de SildenafilRisco C: Monitorar
13LenacapavirAumenta a concentração sérica de SildenafilRisco D: Modificar
MedicamentoEfeito/InteraçãoGerenciamento / Risco
14MolsidominaAumenta o efeito hipotensorRisco X: Evitar
15NitroprussiatoAumenta o efeito hipotensorRisco X: Evitar
16Inibidores da Fosfodiesterase 5Aumenta o efeito adverso/tóxicoRisco X: Evitar
17Inibidores da ProteaseAumenta a concentração sérica de SildenafilRisco D: Modificar
18Vasodilatadores (nitratos orgânicos)Aumenta o efeito vasodilatadorRisco X: Evitar

Palavras finais:

O Viagra, embora seja um medicamento eficaz no tratamento da disfunção erétil, também pode afetar o coração. Apesar de apresentar alguns benefícios potenciais para a saúde cardiovascular, é importante estar ciente dos riscos e contraindicações associadas ao seu uso. Consulte sempre um médico antes de iniciar o tratamento com Viagra, especialmente se você tiver problemas cardíacos ou estiver tomando outros medicamentos que possam interagir com o sildenafil.

Referências:

  1. Campbell, W. (2002). Sildenafil: from angina to erectile dysfunction to pulmonary hypertension and beyond. Nature Reviews Drug Discovery, 1(8), 633-640.
  2. Kloner, R. A. (2000). Cardiovascular effects of the 3 phosphodiesterase-5 inhibitors approved for the treatment of erectile dysfunction. Circulation, 102(23), 3068-3073.
  3. Vlachopoulos, C., Ioakeimidis, N., & Stefanadis, C. (2013). Erectile dysfunction and coronary artery disease: a relationship of high importance in the era of PDE5 inhibitors. Expert Review of Cardiovascular Therapy, 11(5), 525-528.
\"\"

Índice

0 0 Votos
Vote
Inscreva
Notifique por
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários
0
Deixe seu comentáriox