Caso clínico #04 – O chá chinês – O chá para emagrecer – Infarto e PCR

Hoje houve uma coincidência tão grande que estou aqui acordado (meia noite) escrevendo mais um relato de caso que julgo ser útil para alertar sobre o perigo de determinados medicamentos para emagrecer.

Na noite anterior, em um jantar familiar, com 04 médicos na mesa, é natural surgirem assuntos relacionados a casos médicos. Eis que um dos cardiologistas conta um caso real:

Certo dia, estava cortando cabelo com mesmo cabeleireiro de muitos anos, no mesmo lugar de sempre. Terminado o corte, fez o pagamento e saiu. Parecia mais um dia comum, porém logo o cabeleireiro veio correndo gritando por ajuda. Ao retornar a sala de corte, um cidadão obeso, estava estendido no chão. Tentou checar o pulso, mas estava sem pulso, uma parada cardiorrespiratória. O médico em questão (prefiro não citar nomes), um cardiologista renomado na cidade, iniciou a RCP e aguardou a chegada no SAMU. O indivíduo, que sinceramente não sei o nome, mas vou chamar de Roberto, ficou internado e depois resolveu passar em consulta com o próprio cardiologista em questão.  Eis que ao ser questionado sobre se estava tomando algum medicamento ou usando alguma droga que pudesse ter levado a parada cardiorrespiratória, o Roberto disse que não estava usando nada, disse que não bebia, não fumava, que somente estava usando um chá chinês para emagrecer.

AdobeStock_222098028.jpeg

Isso aconteceu ontem a noite, e por coincidência fiz essa consulta hoje:

História Clínica Principal do caso Lucarelli:

Como conheceu a Clinica:

  • Site Unimed

Primeira consulta em:

  • Janeiro de 2020

Queixa principal:

VEIO PARA SEGUIMENTO CARDIOLÓGICO – APÓS INFARTO EM 2012
DADOS PESSOAIS:

 

Lucarelli (como sempre nome inventado – caso real)

51 ANOS,
Natural de Ribeirão Preto-SP
Estado civil: Casado

Profissão: ADMINISTRADOR – TRABALHA COM ESTOQUE E TAMBÉM TRABALHA COMO UBER

HISTÓRIA CLÍNICA:

EM 2012 – TINHA 42 ANOS

REFERE QUE INICIOU COM DOR NO ESTÔMAGO DE FORTE INTENSIDADE E DEPOIS DOR IRRADIOU PARA O PEITO – PROCUROU ATENDIMENTO MÉDICO DE URGÊNCIA ONDE FOI VISTO QUE ESTAVA INFARTANDO E FOI ENCAMINHADO PARA SALA DE HEMODINÂMICA

CATETERISMO CARDÍACO DE EMERGÊNCIA: FEZ ANGIOPLASTIA COM 02 STENTS – DURANTE O PROCEDIMENTO TEVE UMA PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA POR 10 MINUTOS

E DEPOIS DE 01 MÊS COLOCOU MAIS 02 STENTS 

ADENDO:

  • NEGA TABAGISMO
  • NEGA USO DE ÁLCOOL

ANTECEDENTES PESSOAIS – PROBLEMAS DE SAÚDE:

INFARTO EM 2012

 

ANGIOPLASTIA COM 04 STENTS (2012)

NEGA OUTROS PROBLEMAS DE SAÚDE

NEGA HIPERTENSÃO

NEGA DIABETES

NEGA DISLIPIDEMIA

MEDICAMENTOS – SUPLEMENTOS – VITAMINAS:

BISOPROLOL 2,5MG 1X DIA

CLOPIDOGREL 75MG 1X DIA

AAS 100MG APÓS ALMOÇO

ATORVASTATINA 20MG – 1X NOITE

Cirurgias prévias: Nega

Alergias a remédios ou alimentos: Nega

ATIVIDADE FÍSICA ou EXERCÍCIO FÍSICO:

  • Regularmente

Tipo de exercício físico

  • Caminhada
  • Futebol

Frequência de atividade física e duração do exercício aeróbico por dia de exercício:

  • 5x semana

Atividade física e de lazer, complemento:

90 minutos de treino aeróbico por dia de exercício

Considera condicionamento físico:

  • Bom

Pai:

Tabagismo – faleceu de problemas pulmonares aos 54 anos

Mãe:

Tabagismo – faleceu de problemas pulmonares aos 56 anos

Hobbies e Atividade de Lazer:

DIRIGIR 06 HORAS POR DIA – FUTEBOL DIA SIM DIA NÃO

 

EXAME FÍSICO

Bom estado geral, corado, hidratado, eupneico, ausculta pulmonar com murmúrio vesicular presente sem ruídos adventícios, ausculta cardiológica com 02 bulhas regulares sem sopros, abdome normotenso, indolor, fígado e baço não palpáveis, membros inferiores sem edemas.

Pressão arterial sistólica: 130 mmHg

Pressão arterial diastólica: 90 mmHg

Frequência cardíaca: 56 batimentos por minuto

Cálculo IMC

  • IMC: 27
  • Peso: 100,00 kg
  • Altura: 192,00 cm

 

O que foi que te chamou a atenção nesse caso?

O que me chamou a atenção foi que paciente infartou jovem, com 42 anos, e negou a princípio os fatores de risco clássicos como tabagismo, diabetes, colesterol, hipertensão, fatores genéticos, entre outros.

Questionei sobre uso de drogas, e então o Lucarelli (nome inventado) me disse: “Olha na época eu pesava 110 quilos e estava tomando um chá para emagrecer.”

Logicamente, na hora me veio na mente a conversa da noite anterior sobre o tal chá chinês. Contei a história resumida para o Lucarelli e ele disse que tinha comprado um chá que vinha em um pacote grande verde, cheio de letrinhas chinesas!!  Disse que chamava Chá de Bugre ou algo do tipo, mas vindo camuflado os componentes em letras chinesas, vai saber o que tinha nesse chá!!

Esse é um caso real, que pela coincidência dos fatos, não posso deixar de relatar. Não tenho como afirmar que o chá chinês foi o responsável, mas que é muita coincidência é sim!   Tenho pegado outros inúmeros casos de arritmias e outros problemas cardiológicos em decorrências de fórmulas obscuras para emagrecimento.

AdobeStock_222411233.jpeg

 

Fica meu alerta para tomar cuidados com fórmulas para emagrecer que escondem os seus componentes, que podem conter remédios que predispõe a arritmias cardíacas, ou podem conter um estimulante que aumenta o risco de infarto, ou até mesmo uma mistura de tudo!

Se você já teve alguma experiência semelhante, compartilhe conosco.

Desculpem qualquer erro de gramática, mas achei mais importante relatar o caso hoje e quem sabe prevenir alguma possível morte em decorrência de desconhecimento de substâncias perigosas. Priorizei mais a informação do que a estrutura do texto que posso rever depois.

São meia noite e tenho consultório cheio amanhã. Me despeço com um boa noite e muito juízo a todos!!!

 

Novidades em relação a esses casos:

Parece que o fato de acontecer algo desse tipo, descrito acima, acaba atraindo a descoberta de possíveis novos casos. Vimos que os dois pacientes acima acabaram sobrevivendo. Esses dois casos tinha contato no mês passado Dezembro de 2019.

Agora em Janeiro mais dois casos intrigantes relatados por minhas pacientes.

Em um dos casos, que paciente me contou agora em Janeiro, disse que procurou consulta pois queria fazer um check up cardiológico devido a um motivo: a irmã, de 40 anos, estava preparando a ceia de Natal e subitamente teve uma parada cardíaca, foi reanimada sem sucesso e veio a falecer. A família não quis fazer autópsia para tentar descobrir a causa da morte. Somente me falou que foi verificar se a mesma estava tomando algo, e descobriu uma cartela de um remédio de pressão mas que ainda não havia começado a tomar e uma cartela de um remédio para emagrecer que não soube me informar o nome exato e pedi para me trazer no retorno. Portanto causa do óbito desconhecida até o momento.

Já nessa semana (Janeiro de 2020), atendi uma paciente que veio de uma cidade de médio porte, próximo a Ribeirão Preto e disse que um rapaz de cerca de 24 anos, foi em uma formatura e depois no dia seguinte foi encontrado morto. Me contou também que o rapaz era meio gordinho -sic- e que tinha ficado magro e forte para formatura – não se sabe ao certo se estava tomando alguma coisa, mas fica a suspeita. Também não tem como saber se fez uso de alguma droga ilícita na formatura, ou mistura de álcool com outras substâncias. De qualquer forma, devido muitos casos recentes de PCR em jovens, devemos ficar atentos.

A medida que tiver novas informações vou atualizando por aqui.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.