Categorias Psiquiatria Saúde Mental

Transtorno do Déficit de Atenção (TDA) e o Uso de Medicamentos Estimulantes

O que é Transtorno do Déficit de Atenção (TDA)?

TDA, ou Transtorno do Déficit de Atenção, é uma condição neuropsiquiátrica de origem neurobiológica. Atinge cerca de 3 a 5% das crianças em idade escolar, conforme estudo publicado na revista “The Lancet Psychiatry” . A denominação atual e mais correta é TDAH, que significa Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade.

Os sintomas incluem desatenção, impulsividade e, em alguns casos, hiperatividade. Em adultos, podem surgir dificuldades em organizar tarefas, gerenciar tempo, manter empregos ou relacionamentos, e problemas com autoestima, conforme o “Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais” (DSM-5).

Anúncio

O TDAH possui origem multifatorial, envolvendo fatores genéticos, de desenvolvimento cerebral e ambientais. A genética é um dos fatores mais significativos, com estudos de gêmeos sugerindo que 60-80% da variância do TDAH pode ser explicada por fatores genéticos, segundo estudo publicado no “American Journal of Psychiatry”.

O diagnóstico é clínico, com base na avaliação de sintomas relatados por pacientes, pais e professores, bem como em entrevistas e avaliações psicológicas, conforme descrito no “Journal of the American Academy of Child & Adolescent Psychiatry“.

O tratamento envolve uma combinação de terapia comportamental, medicação, treinamento de habilidades sociais e suporte educacional. O medicamento mais comum usado no tratamento é o metilfenidato, conhecido comercialmente como Ritalina.

Prevalência da síndrome no Brasil

No Brasil, a prevalência da síndrome é semelhante à encontrada em outros países. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) acomete em torno de 3% da população mundial. Isso significa que, em uma sala de aula com 30 estudantes, é provável que pelo menos um aluno tenha o transtorno.

Entendendo o TDA

Este é um transtorno que afeta a capacidade de uma pessoa se concentrar e controlar impulsos. Isso pode levar a uma série de desafios, incluindo dificuldades na escola, no trabalho e nas relações sociais.

A Dra. Célia Regina Barreto Bianco, uma experiente psiquiatra, explica que existem diferentes tipos da síndrome, alguns com e outros sem hiperatividade, com ou sem impulsividade, ou uma combinação dessas características.

Sintomas

Os sintomas do TDA podem variar de pessoa para pessoa, mas geralmente incluem desatenção, hiperatividade e impulsividade. Alguns dos sinais comuns da condição incluem dificuldade em prestar atenção, esquecimento, dificuldade em seguir instruções, inquietação e impulsividade.

Causas

Ainda não se sabe ao certo o que causa a síndrome, mas acredita-se que fatores genéticos desempenham um papel importante. Outros fatores que podem contribuir para o desenvolvimento do transtorno incluem o uso de álcool e tabaco durante a gravidez, exposição a chumbo na infância e lesões cerebrais.

Diagnóstico

O diagnóstico do TDA é feito com base nos sintomas apresentados pelo paciente e em uma avaliação clínica completa. Testes neuropsicológicos também podem ser úteis para confirmar o diagnóstico. A Dra. Célia Bianco ressalta a importância de procurar ajuda de profissionais de saúde treinados para diagnóstico e tratamento do T.D.A.

Red Flags

Existem alguns sinais de alerta que podem indicar a necessidade de procurar ajuda médica para o T.D.A. Estes incluem dificuldades persistentes na escola ou no trabalho, problemas de comportamento, baixa autoestima e problemas nas relações sociais.

Qual o tratamento para o TDA?

O tratamento geralmente envolve uma combinação de medicamentos, terapia comportamental e mudanças no estilo de vida. A Dra. Célia explica que os medicamentos mais comumente prescritos para o TDA são o metilfenidato (Ritalina) e a lisdexanfetamina (Venvanse), que ajudam a controlar os sintomas ao aumentar a quantidade de neurotransmissores no cérebro.

Especialista Explica

A Dra. Célia Regina Barreto Bianco, psiquiatra formada em 1990 pela FMRP USP, que trabalha desde então na área, explica que o tratamento deve ser individualizado e abrangente.

“O tratamento do TDA não se limita apenas à medicação. É importante também considerar psicoterapias, mudanças no estilo de vida e apoio educacional”.

Dra. Célia Bianco

Qual o profissional de saúde devo procurar

Se você ou alguém que você conhece está apresentando sintomas do transtorno, é importante procurar ajuda de um profissional de saúde treinado no diagnóstico e tratamento do transtorno. Isso pode incluir psiquiatras, neurologistas e psicólogos.

Tabela sobre T.D.A

Aqui está uma tabela comparativa dos medicamentos mais comumente prescritos:

MedicamentoClasseEfeitos Colaterais Comuns
RitalinaEstimulanteInsônia, perda de apetite
VenvanseEstimulanteSecura na boca, ansiedade
Tabela informativa

Conclusão

O Transtorno do Déficit de Atenção é uma condição que afeta muitas pessoas, mas com o diagnóstico e tratamento adequados, é possível levar uma vida normal e produtiva. A Dra. Célia destaca a importância de procurar ajuda de profissionais de saúde treinados e de evitar a automedicação. Lembre-se, cada pessoa é única e o que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra.

Perguntas frequentes (FAQ) sobre o Transtorno do Déficit de Atenção

1. O que é o Transtorno do Déficit de Atenção (TDA)?

O Transtorno do Déficit de Atenção (TDA) é uma condição neurológica que afeta a capacidade de uma pessoa se concentrar e prestar atenção. Pode ocorrer com ou sem hiperatividade.

2. Quais são os sintomas do TDA?

Os sintomas incluem dificuldade em se concentrar, esquecimento, irritabilidade, ansiedade, e em alguns casos, hiperatividade.

3. Como é feito o diagnóstico do TDA?

O diagnóstico do é feito por especialistas, médicos e neuropsicólogos via uma avaliação clínica e testes neuropsicológicos específicos.

4. Quais são as opções de tratamento para o TDA?

O tratamento pode incluir psicoterapia, treinamento de atenção, controle da ansiedade, e em alguns casos, medicação. A escolha do tratamento depende da gravidade dos sintomas e da resposta individual do paciente.

5. Quais são os medicamentos mais comumente prescritos para o TDA?

Os medicamentos mais comumente prescritos para o TDA são os estimulantes, como o metilfenidato (Ritalina, Concerta) e as anfetaminas (Venvanse), e os não estimulantes, como alguns antidepressivos e a atensina.

6. O que é o metilfenidato?

O metilfenidato, mais conhecido pela marca Ritalina, é um estimulante comumente prescrito para o TDA. Ele aumenta a quantidade de neurotransmissores no cérebro, melhorando a atenção e a concentração.

7. O que é a lisdexanfetamina?

A lisdexanfetamina, vendida sob as marcas Venvanse e Juneve, é um estimulante usado no tratamento da síndrome. Ela funciona de maneira semelhante ao metilfenidato.

8. O TDA pode ser curado?

Não existe uma cura para o TDA, mas os sintomas podem ser gerenciados com sucesso via tratamento adequado.

9. O TDA afeta apenas crianças?

Não, a condição pode afetar pessoas de todas as idades. Muitos adultos têm TDA sem saber.

10. Como posso entrar em contato com a Dra. Célia Regina Barreto Bianco para uma consulta?

Você pode entrar em contato com a Dra. Célia através do email celiabianco66@gmail.com ou pelos telefones +55 16 3911-6170 / +55 16 98257-0787. A secretária Andrea Gomes da Silva também pode ser contatada pelo WhatsApp no número +55 16 99173-2687.

A Dra. Célia Bianco é uma médica psiquiatra altamente experiente, especializada em psicoterapia de orientação psicanalítica, que oferece cuidados humanizados e em conformidade com as leis. Com mais de 20 anos de prática em emergências psiquiátricas e atendimentos de crise, ela também disponibiliza grupos de estudo, supervisão clínica e conta com uma equipe de resgate psiquiátrico para casos graves. Além disso, ela é ativa nas mídias sociais, compartilhando informações sobre saúde mental e utilizando técnicas modernas, como estimulação elétrica craniana e medicação intranasal. Com seu conhecimento em psicanálise e comprometimento com a qualidade do atendimento, a Dra. Célia Bianco busca oferecer cuidados de saúde mental abrangentes e personalizados.

Ver comentários

  • Boa tarde equipe da Doutora Célia Bianco, uma terapeuta acha que eu tenho TDA. E eu sempre tive dificuldade na escola em me concentrar.
    Grato
    Antonio 11 96744-6304

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados*

Compartilhar
Publicado por
Tags: Saúde

Postagens recentes

  • Medicina e Saúde

Aproveite o Sol e Alimentos Ricos em Vitamina D

Você já parou para pensar no papel vital que a vitamina D desempenha em nossa…

2 semanas atrás
  • Medicina e Saúde

Frutas Cítricas para Aumentar a Absorção de Minerais

Frutas cítricas, com seus sabores vibrantes e aroma fresco, são mais do que apenas um…

3 semanas atrás
  • Medicina e Saúde
  • News
  • Notícias

Água Engarrafada e a contaminação por Nanopartículas de plástico

O estudo recente sobre a presença de nanoplasticos em água engarrafada, publicado no Proceedings of…

4 semanas atrás
  • Medicina e Saúde

Hidradenite: o que é, causas, diagnóstico e tratamento

Hidradenite, frequentemente subestimada e pouco conhecida, é uma condição dermatológica crônica que desafia não apenas…

4 semanas atrás
  • Doenças Infecciosas
  • Medicina e Saúde

Infecção pelo HTLV: Uma visão geral

O vírus linfotrópico de células T humanas (HTLV) é um agente infeccioso que, apesar de…

4 semanas atrás
  • Medicina e Saúde

Pé de Atleta: Compreendendo a micose dos Pés

A Micose dos Pés ou Tinha dos Pés, comumente referida como "Pé de Atleta", é…

4 semanas atrás